Qual o melhor serviço de streaming?

Neste post comparo Netflix, Amazon Prime e Now.

A análise tem por base a minha experiência nestes três serviços e nos apps de uma tv Samsung, com os seguintes detalhes:

Netflix:  Assino há muitos anos, assistindo até o momento, cerca de 100 séries e 1500 filmes.

Amazon Prime: Cinco meses, com aproximadamente 12 séries e 40 filmes.

Now: Há muitos anos, mas poucos filmes. Usei mais para assistir CSI.

Resumo para quem não quer perder tempo lendo tudo:

1º. Lugar: Netflix. Imbatível. Não é barato, mas vale a pena.

2º. Lugar: Amazon Prime. Muito bom, apesar de alguns problemas. Barato.

3º. Lugar: Now. Ruim. Caro, considerando a assinatura dos canais. Não sei se existe um pacote com somente o streaming.

RecursoNetflixAmazon Prime VideoNET Now
Avançar vinhetaTemNão temNão tem
Avançar créditosTemTemTem
Escolher idioma do áudioTodos temA maioria temNão tem
Escolher legendaTodos temA maioria temNão tem
Botões de navegaçãoNão atrapalhamA legenda sobeTapam legenda
Lista do que falta assistirSai da lista automaticamente depois de assistidoÉ necessário remover da lista os já assistidosÉ necessário remover da lista os já assistidos
O que já foi assistidoMostra o que já foi assistido de um seriadoMostra o que já foi assistido de um seriadoNão mostra o que já foi assistido de um seriado
Dar notaRemoveram a função de nota, mas dá para colocar um positivo ou negativoNão temNão tem
Rapidez para abrir um filmeRápidoEstá mais rápido que há dois meses, mas ainda lentoDemora um pouco
Salva telasTemNão temNão tem
Comparativo

Suporte técnico:

Netflix: rapido e muito bom.

Amazon: Reclamei por email a falta de algumas funções. Responderam rapidamente dizendo que estão trabalhando. Em 11/05/2020 algumas funções foram implementadas.

Now: Usei poucas vezes, mas por causa do serviço de tv e não pelo streaming. Há alguns meses não quiserem atualizar o aparelho para PIP.

Mais detalhes: (Bom) (Ruim)

Amazon:

Em alguns filmes é possível conferir dados dos atores/personagens que aparecem naquele momento. Basta pausar o vídeo. A nota do filme com base no IMDB, também aparece. Quando há trilha sonora no momento de pausar, pode aparecer também a referência da música.

Em alguns seriados há um longo “próximo capitulos” e no início do seguinte, um longo “o que aconteceu nos capitulos anteriores”. Parece novela. Não há opção de pular isto com um clique. Em setembro, apareceu a opção de avançar tanto o resumo como a abertura em um seriado. Isto não quer dizer que terá a opção em outros também.

Após assistir o primeiro episódio de um seriado, este continua aparecendo na lista de próximo a assistir.

O idioma de áudio e legenda é o último usado e não por filme/série como na Netflix. É necessário ajustar a cada vez.

Perde conexão com frequência.

Na maioria das vezes é lento para sair de um filme e chegar na tela inicial e lento também para retornar.

As vezes os títulos estão com os nomes errados: A Fortuna Defia A Morte (Fortune Defies Death), com o título em português, Morte ou Revés ou O Juglamento de Paris (O Julgamento de Paris).

Em setembro, começaram a vender o Channels. Um filme que eu queria ver, Cemitério Maldito II, estava no catálogo e agora passou para o Channels. Imagino que isto aconteceu com outros títulos também.

Now:

As vezes o botão de avançar com escolha de velocidade não funciona, mantendo a velocidade normal.

Com muita frequência, há falha de áudio ao sair de um vídeo e logo retornar. É necessário parar, voltar e iniciar novamente.

Ao entrar no Now, Meus Vídeos fica no final de uma longa lista. É necessário ir até o fim ao invés de usar seta para cima.

As legendas tem erros de tradução, digitação e ortografia na frequência de 300 por hora no CSI, enquanto na Netflix os erros são raros.

No final de um episódio da 14a. temporada do CSI, faltam 10min. Foi necessário assistir no Amazon Prime.

Como citar:

Se você quiser usar este post no seu trabalho acadêmico, a citação pode ser feita desta forma:

NEUMANN, Edgar. Qual o melhor serviço de streaming? 2020. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2020/09/14/qual-o-melhor-servico-de-streaming/&gt; Acesso em…

Posted in Diversos | Tagged , , , , | Leave a comment

Você tem dores de cabeça? Saiba como fazer o registro das crises

Se você sofre de enxaqueca ou outras dores de cabeça, experimente o aplicativo Migraine Buddy. É gratuito e bem completo.

As dores de cabeça existem em dezenas de tipos e são chamadas tecnicamente de cefaleias, (SPONCHIATO, 2019, p. 5), sendo algumas crônicas. O neurologista Kowacs informa “…uma crise forte é tão incapacitante quanto um quadro de psicose ou uma paraplegia” (KOWACS, apud BIERNATH, 2019, p. 25).

Com mais de 2 milhões de usuários, o Migraine Buddy foi criado em 2013, utilizando o conhecimento de Neurologistas.

O app funciona como um diário para registrar rapidamente todos os aspectos de uma crise, com disparadores, sintomas, medicação, frequência, intensidade e duração da dor, localização e outros fatores.

Algumas funções:
– Personalizável.
– Relatório para enviar ao seu médico, com o que dispara a dor, medicamentos e alívio.
– Contato com a comunidade, com grupos de chat para trocar ideias e experiências.
– Registra o seu sono.
– Calendário de crises.
– Tempo e pressão local.

No Google Play:
Nota: 4,7.
Votantes: 37.900.
Abaixo algumas imagens do app:

Referências:
KOWACS, Fernando. apud BIERNATH, André. Dor de Cabeça. Será o fim do Tormento? Revista Saúde – Edit. Abril, 2019.
SPONCHIATO, Diogo. Editorial. Revista Saúde, Edit. Abril, set/2019.

Como citar:

Se você quiser usar este post no seu trabalho acadêmico, a citação pode ser feita desta forma:

NEUMANN, Edgar. Você tem dores de cabeça? Saiba como fazer o registro das crises. 2020. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2020/02/28/voce-tem-dores-de-cabeca-saiba-como-fazer-o-registro-das-crises> Acesso em…

Posted in Android | Tagged , , , | Leave a comment

Controle seu consumo de bebida alcoólica com o AlcoDroid

Se você quer ter uma ideia do seu consumo de bebidas alcóolicas, para saber se passou de certo limite ou se já pode dirigir, este app fornece tudo isto. Claro que a parte “já posso dirigir?” deve ser utilizada com muito cuidado, já que depende de vários fatores. Sempre acrescente algumas horas ao que o app indica ou, mais garantido ainda, NÃO DIRIJA!

Como sempre, testo vários apps e me decidi pelo AlcoDroid. Ele tem todas as funcionalidades necessárias e é bem fácil de usar, inclusive para acrescentar bebidas que você consome com mais frequência.
Os cálculos se baseiam em sexo e peso do usuário.
O app oferece vários tipos de gráficos e estatísticas.
Faz backup dos dados e oferece teclas de atalho para as bebidas mais consumidas.

Widget

No Google Play:
Nota: 4,4.
Votantes: 5.730.
Abaixo algumas imagens do app:

Como citar:

Se você quiser usar este post no seu trabalho acadêmico, a citação pode ser feita desta forma:

NEUMANN, Edgar. Controle seu consumo de bebida alcoólica com o AlcoDroid. 2020. Disponível em <edgarneumann.wordpress.com/2020/02/15/controle-seu-consumo-de-bebida-alcoolica-com-o-alcodroid> Acesso em…

Posted in Android | Tagged | Leave a comment

Dicas para Android

Estou trabalhando em dicas para Android, principalmente em apps úteis, com base em mais de 10 anos de pesquisa. Em breve!

Posted in Android | Leave a comment

Dicas para quem quer ser professor

Você quer ser professor? Ensinar algo que domina? Maravilha!

Saiba que isto exige muita pesquisa, estudos e dedicação, mas é extremamente gratificante.

Aqui vão algumas dicas baseadas na minha experiência como docente na área da fotografia a 10 anos, mais de 2300 alunos, graduação em Fotografia e pós-graduação em Educação.

Pense nestas dicas como sendo para um curso livre. No meu caso, fotografia. Outros cursos e níveis necessitam de formação específica como Pedagogia e/ou mestrado.

Não é só ter conhecimento, domínio e prática em determinado assunto. É necessário mais.

Jeito para ensinar? Didática? Sim, mas como se traduz isto na prática?

Difícil de explicar, mas algumas dicas ajudarão.

Dicas:

1) Saiba que você precisará de tempo para se dedicar à pesquisa e escrita do seu material, que deve ser constantemente atualizado.

2) Faça pelo menos um curso na área da educação. Se for uma graduação ou pós, melhor ainda.

3) Faça cursos na área que você quer ministrar e adquira livros sobre o assunto.

4) A sua prática: Isto é fundamental para o bom andamento e resultado de um curso. Se você não pratica o que ensina, terá problemas e dificuldade em responder perguntas dos alunos.

5) Pesquisa: Pesquise o assunto, desde a história (para quem gosta), autores reconhecidos, aspectos psicológicos, imagens de referência, fotógrafos reconhecidos na área, enfim, tudo que pode ser interessante para o aluno. Reúna isto no PowerPoint e depois organize em uma sequência lógica, de introdução ao assunto, dicas, como começar, como tratar o cliente, equipamento necessário para fotografar, solução de problemas, etc.

6) O material: O PowerPoint pode ser seu material-guia para que você não se perca na sequência dos assuntos. Você pode disponibilizar um resumo dele para os alunos, preferencialmente em PDF, de forma que não possa ser alterado. Você pode cobrar do aluno o material ou não.

Cuide da ortografia e digitação. Peça para outra pessoa revisar.

Não utilize materiais de outros. Crie seu próprio. Isto até ajudará a memorizar o assunto, facilitando e dinamizando a aula. Cite sempre fontes e referências.

Depois de algum tempo, você não precisará mais do PowerPoint, que vai servir realmente como um mero guia da sequência dos assuntos e para mostrar imagens pertinentes ao assunto.

7) Estude bem seu PowerPoint. Apresente para amigos e familiares. Assim você terá mais segurança na primeira aula. Evite ler todo o slide. O ideal é olhar para a tela, ver o assunto do slide e virar para a turma falando sobre ele. Aproveite para falar da sua experiência sobre aquele tópico.

8) Leia Paulo Freire e Rubem Alves.

9) Pesquise e assista Mário Sergio Cortella falando sobre educação.

10) Entremeie sua aula com prática. A prática é fundamental para o aprendizado.

11) Respostas para perguntas que você não sabe a resposta. Sim, não sabemos absolutamente tudo.

– Não sei, vamos pesquisar juntos? Uma rápida consulta na Internet pode ajudar no aprendizado de todos.

– Não sei, vou pesquisar e trago a resposta na próxima aula.

– Não sei, que tal todos pesquisarmos e conversarmos sobre isto na próxima aula?

– A sua pergunta é interessante, mas é pertinente a outro curso. Neste caso, dou uma resposta rápida e digo “isto você verá no curso tal”.

Lembre sempre que Freire professa (2002, p.25) “Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender”.

Nesse sentido também é importante frisar que a humildade é a principal virtude de um educador, que é aquele que sabe que não sabe tudo; que sabe que não é o único que sabe;  que sabe que o outro sabe o que ele não sabe; que sabe que ele e o outro nunca saberão tudo que pode ser sabido (CORTELLA, 2009).

12) Defina a duração de cada aula teórica e prática. Lembre que as aulas teóricas ficam melhores se tiverem momentos de prática. Defina pelo menos uma aula de avaliação.

13) Defina os objetivos e os conteúdos do curso. Pesquise em sites de escolas para ver como são os textos destes tópicos.

14) Defina os requisitos mínimos para participar do curso, como nível de câmera, lente, computador, etc.

15) Defina o numero mínimo e máximo de alunos.

16) Apresente seu projeto para uma escola.

17) Na primeira aula, apresente-se, conte da sua formação e experiência na área. Você pode falar que é seu primeiro dia. Peça compreensão e fique aberto a eventuais críticas construtivas.

18) Faça uma avaliação inclusiva e compreensiva. Estou preparando um artigo sobre este assunto.

19) Nunca se atrase. Eu me programo para chegar com antecedência de 30 a 45min.

20) Nunca falte sem um excelente motivo. Avise com antecedência.

Segurança do material:

1) Organize todo o material como imagens, PowerPoint e outros materiais em uma pasta. Sincronize esta pasta com um serviço como o Dropbox. Desta forma, você consegue acessar de qualquer lugar que tenha conexão com a Internet.

Veja o post Como fazer backup e sincronismo de arquivos online gratuitamente versão 2.

2) Faça com frequência o backup da pasta para um HD externo e de vez em quando, grave tudo em um DVD.

3) Salve o PowerPoint para PDF também. O PDF é legível praticamente em qualquer computador.

4) Para a aula, leve a pasta em três pendrives. Se um falhar, você tem mais duas opções. Depois de gravar no pendrive, abra os arquivos para conferir se foram gravados sem falhas.

5) Preserve a sua autoria caso forneça materiais aos alunos. Você pode salvar em PDF e colocar um slide proibindo cópia e envio a terceiros, citando a Lei 9610/1998 ou pode entregar impresso.

Lembre que você ficou muitas horas preparando o material. Mesmo que cobre por ele, quem o recebe não tem o direito de alterá-lo nem distribuí-lo.

De qualquer forma, isto é uma decisão pessoal. Já recebi de professores um PPT aberto, assim como PDF com slides de proibição e inibindo copiar/colar e até imprimir.

Quanto tempo se leva para criar um curso?

Para dar uma ideia de tempo para se preparar um curso, falo de dois que ministro na Escola Câmera Viajante, GoPro e Adobe Premiere:

GoPro:

1) Comprei a câmera e fiz testes com ela por quatro meses, usando todas as funções.

2) Fiz cinco cursos na área.

3) Adquiri um livro. Existem poucos livros específicos e já tenho vários sobre vídeo e cinema.

4) Fiz pesquisa sobre vídeo e coletei material de referência.

5) Fiz diversas adaptações de baixo custo para os acessórios. Desta forma, consigo passar aos alunos dicas de DIY (Do it yourself – Faça você mesmo), com custo muito menor que os equipamentos da marca.

O tempo total para montar o curso foi de seis meses, com uma estimativa de 300 horas dedicadas a isto, o que resultou em um curso de 8h/a e um PowerPoint de 136 slides.

Adobe Premiere:

1) Adquiri o software e comecei a editar vídeo, em torno de 3h por dia.

2) Fiz sete cursos de Premiere.

3) Adquiri cinco livros específicos sobre Premiere e quatro sobre cinema.

4) Pesquisei e guardei muitos add-ons e templates gratuitos para oferecer aos alunos.

A preparação levou quase um ano e cerca de 600 horas de dedicação. Isto resultou num curso de 12h/a e um PowerPoint de 198 slides, que ainda está em construção.

Quanto tempo preciso me dedicar na atualização e revisão de conteúdos?

– Algumas horas por semana. Isto inclui pesquisar novidades, alterar e melhorar conteúdo, remover assuntos que não interessam e acrescentar novos baseados na experiência em sala, partindo das indagações dos alunos.

 

Referências

CORTELLA, Mário Sérgio. Múltiplos Paradigmas. 2009. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=0T-Hh7fWzfU&gt;. Acesso em 07/11/2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

Como citar:

Se você quiser usar este post no seu trabalho acadêmico, a citação pode ser feita desta forma:

NEUMANN, Edgar. Dicas para quem quer ser professor. 2017. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2017/11/07/dicas-para-quem-quer-ser-professor&gt; Acesso em…

 

Posted in Educação, Fotografia | Leave a comment

Ótica ou Óptica?

Utilizo há anos no meu material de aula o termo ótica ao invés de óptica quando me refiro às lentes e suas propriedades.

A palavra óptica sempre me soou antiquada.

Sei que, pelo latim, ótica se refere à audição (ótikos) e óptica (optiké) se refere à visão.

Então, porque eu uso ótica para me referir às lentes?

As razões são:

1) Óptica soa antiquado.

2) O dicionário Aurélio (AURÉLIO, 2017) mostra que ambas tem relação com luz e visão.

3) O dicionário Michaelis (MICHAELIS, 2017), no verbete ótica, remete à óptica, mostrando que tem o mesmo sentido.

4) O Novo Acordo Ortográfico, que entrou em vigor em janeiro de 2009, estabelece que as consoantes e c e p que não são faladas, devem ser abolidas (http://www.portaldalinguaportuguesa.org/acordo.php?action=acordo&version=1990b)

Nunca ouvi alguém falar óptica, pronunciando o p.

5) Esta é a principal razão: Segundo o post no site do Instituto de Física da USP (RECHENBERG, 2010), o Prof. Dr. Hercílio R. Rechenberg, relata que a disciplina de Introdução à Óptica I foi substituída por Introdução à Ótica. “A consoante “p” evaporou-se no processo”, diz o professor.

REFERÊNCIAS

AURÉLIO, Dicionário do. Ótica. 2017. Disponível em <https://dicionariodoaurelio.com/otica&gt; Acesso em 19/04/2017.

AURÉLIO, Dicionário do. Óptica. 2017. Disponível em <https://dicionariodoaurelio.com/optica&gt; Acesso em 19/04/2017.

MICHAELIS, dicionário. Ótica. 2017. Disponível em <http://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f=0&t=0&palavra=%C3%B3tica&gt; Acesso em 19/04/2017.

RECHENBERG, Hercílio R. Ótica ou Óptica? 2006. Disponível em <http://www.if.usp.br/bifusp/bifold/bif0619.shtml&gt; Acesso em 19/04/2017.

Como citar:

Se você quiser usar este post no seu trabalho acadêmico, a citação pode ser feita desta forma:

NEUMANN, Edgar. Ótica ou Óptica? 2017. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2017/04/20/otica-ou-optica&gt; Acesso em…

Posted in Educação, Fotografia | Tagged , | Leave a comment

Cryptograph the images you send to your client

This is important for Photographers.

You could use a simple PDF writer like Doro, but it does not give you the necessary cryptography to ensure that you don´t lose your pictures.

There are two main points to observe:

1) Your client want privacy about the images. If you send a DVD with no encryption, the images can be seen by everyone.

2) You are sending images to your client for him to choose which will go to a album you will produce. In this case, to avoid the client to use the images without permission, you can create a PDF using Adobe Bridge, with small images and then use a software to encrypt the file and ad a validity date.

I recommend A-PDF Password Security that have several interesting functions and have a good price for the benefit (US$27). Link: A-PDF Password

What you can do with this software:

– Encrypt your PDF files with 128-bit cryptography.

– Remove PDF encryption, including in several files at once using password pool.

–  You can permit or not, printing, copying or changing the file.

– Edit PDF metadata, like title, subject, author, several at once using batch mode.

– Very important: Add Expiry date. The viewer will need a reader with Javascript, like Adobe Reader. You can specify a message that will appear after the expiry date.

– You can choose a folder to be monitored. Every file saves to that folder will be automatically encrypted.

Enjoy!

Posted in Diversos, Fotografia | Leave a comment

Cuidado com a Cache do Adobe Bridge

O Adobe Bridge guarda as miniaturas das imagens acessadas em uma pasta denominada Cache, que fica por padrão no drive do sistema operacional.

Se o seu computador der problema e precisar ir para a assistência técnica, todas as miniaturas dos seus arquivos de imagens irão junto e com isto a privacidade dos clientes.

O ideal é configurar para que fique em um HD externo, clicando em Edit > Preferences > Cache e depois em Location > Choose.

Se ao clicar em Choose, o drive do HD externo não aparecer na lista, mas só o Desktop (Área de Trabalho) e outras pastas, crie um atalho na Área de Trabalho para o HD externo e acesse o link pelo Bridge.

 

 

Posted in Fotografia, Informática, Photoshop | Leave a comment

Como não perder suas fotos e outros arquivos

A resposta é bem simples: Backup!

Como proceder:

Outros arquivos:

  • Veja este post: Backup Online.  Para fotos, o backup online é inviável, pois os arquivos são muito grandes.
  • Como exemplo, meu material de aula está em nove locais diferentes, entre online, DVD, pendrives e HDs externos.

Fotos:

  • Para garantir que as fotos do seu cliente não se percam, é necessário seguir certos métodos.
    Lembre que qualquer método de armazenamento, como CD/DVD, HD externo, pendrive, etc. pode apresentar falhas, então quanto mais redundante, melhor.
  • CD/DVD: É uma mídia fixa (exceto os RW) e que não tem eletrônica envolvida. Grave sempre com velocidade baixa e peça para o software fazer a verificação pós-gravação. Não deixe exposto à luz. Pode apresentar falha de leitura.
  • Pendrive e cartão de memória da câmera: Contém eletrônica e portanto sujeito a falhas.
  • HD Externo: O menos confiável. Contém diversas peças eletrônicas além de discos e a cabeça de leitura. Sensível à qualquer batida, ainda mais quando estiver lendo/gravando.
  • Em estúdio: Eu dificilmente uso mais de um cartão de memória na câmera. Vou passando as fotos para um notebook. Com isto já tenho as fotos em dois locais. Depois do ensaio, as fotos vão para um HD Externo e deste para um PC, onde são colocadas em dois HDs internos. Já são cinco locais.
    • No dia seguinte, todas as fotos vão para um DVD e após a seleção, novo DVD. Agora tenho as fotos em sete locais. Após a finalização do tratamento. Novo DVD.
    • Após a entrega do álbum, aos poucos vou apagando as fotos dos outros locais, mas por precaução, crio ainda mais uma cópia do DVD onde fiz a última gravação de backup.
  • Em externa:Em eventos que ocorrem numa data única, como casamentos, por exemplo, utilize vários cartões de 8GB e um notebook. Um assistente descarrega as fotos para o notebook e as grava em DVD. O ideal é que estes DVDs sejam passados para outra pessoa, que os transportará de maneira independente do notebook e cartões. Esta recomendação é pensando no pior, um assalto. Neste sentido, você também deve transportar a câmera sem nenhum cartão dentro. Leve os cartões escondidos.

Como citar:

Fique à vontade de usar este artigo em seu trabalho acadêmico. Para facilitar sua vida, aí vai a maneira correta, seguindo as normas da ABNT:

NEUMANN, Edgar. Como não perder suas fotos e outros arquivos. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2016/11/28/como-nao-perder-suas-fotos-e-outros-arquivos&gt; Acesso em xx/xx/xxxx (coloque a data em que você acessou este post).

Posted in Fotografia, Informática | Tagged , | Leave a comment

Parabéns aos Professores e Muito Obrigado aos Alunos

palavradodia

Parabéns a todos os professores!

Muito obrigado aos meus alunos! Vocês são fonte de inspiração, motivação e conhecimento, pois “Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender” (FREIRE, 2002, p.25).

Neste sentido Cortella (2009) afirma “Só é um bom ensinante quem é um bom aprendente”.

Mais uma citação para o dia, também do grande professor Cortella (ibid) “A humildade é a principal virtude de um educador, que é aquele que sabe que não sabe tudo; que sabe que não é o único que sabe; que sabe que o outro sabe o que ele não sabe; que sabe que ele e o outro nunca saberão tudo o que pode ser sabido”.

REFERÊNCIAS:

CORTELLA, Mário Sérgio. Múltiplos Paradigmas. 2009. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=0T-Hh7fWzfU>. Acesso em 15/10/2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

Posted in Educação | Leave a comment

Photoshop em um Netbook – Como salvar o arquivo

Já tive alunos com o Photoshop instalado em um Netbook.

O problema que ocorre nestes casos, além do baixo poder de processamento, pouca memória e tela menor que a requerida, é não poder salvar o arquivo da forma tradicional, clicando em File > Save (Arquivo > Salvar).

O Ctrl+S também não tem efeito. O arquivo simplesmente não é salvo.

A solução é clicar no “x” da janela do arquivo. Neste caso, o Photoshop pergunta se quer salvar. Basta responder que sim.

Os requisitos minimos para a versão CC2015 (descrição da Adobe):

  • Intel® Core 2 or AMD Athlon® 64 processor; 2 GHz or faster processor
  • Microsoft Windows 7 with Service Pack 1, Windows 8.1, or Windows 10
  • 2 GB of RAM (8 GB recommended)
  • 2.6 GB of available hard-disk space for 32-bit installation; 3.1 GB of available hard-disk space for 64-bit installation; additional free space required during installation (cannot install on a volume that uses a case-sensitive file system)
  • 1024 x 768 display (1280×800 recommended) with 16-bit color and 512 MB of dedicated VRAM; 2 GB is recommended*
  • OpenGL 2.0–capable system

Os netbooks podem ter uma tela de 1024x600px, enquanto o mínimo é 1024×768. Por esta razão, uma parte da tela do software não aparece. No caso da janela de tratamento RAW, os botões para finalizar o tratamento, cancelar e abrir no Photoshop ficam escondidos.

 

 

Posted in Photoshop | Leave a comment

Pesquisa sobre Ensaio Fotográfico Sensual

Olá pessoal!
Estou fazendo uma pesquisa sobre fotografia sensual. Quem puder responder, eu agradeço.
Link: http://goo.gl/forms/2CkLEZzNkz.
Depois de concluída, eu publico os resultados aqui no blog.
Muito obrigado!

Posted in Diversos, Fotografia | Leave a comment

Como se tornar fotógrafo profissional

Este artigo é baseado na minha experiência como fotógrafo profissional há mais de 10 anos e professor de fotografia há mais de oito. sou formado em Fotografia pela Universidade Luterana do Brasil, a Ulbra, onde já proferi palestras e ministrei aulas como professor convidado. Este semestre finalizo a pós-graduação em Gestão e Docência no Ensino Superior.

A intenção é dar uma luz para você iniciar, utilizando equipamentos mais simples e o fundamental: muito, muito estudo! Não pense que assistindo alguns vídeos no Youtube você estará pronto para trabalhar. Longe disto! As razões você verá mais abaixo.

O equipamento depende do que você vai querer fotografar, se retrato, casamento, formatura, se ao ar livre, em estúdio ou na residência do cliente, igreja e outros. Para facilitar, vou listar o que é utilizado em vários segmentos.

Vou citar só duas marcas de câmeras, Canon e Nikon, que são as que mais aparecem nos meus cursos. Isto não quer dizer que outras marcas são ruins. Com relação às lentes, recomendo que adquiram do mesmo fabricante da câmera ou da marca Sigma, mas só se esta tiver um custo razoavelmente menor.

  • Vamos começar com a câmera:

Qual comprar? Uma resposta rápida seria: “a mais cara que você puder comprar”, porém, tem outros fatores, pois você também precisa pensar na(s) lente(s) e outros equipamentos, como baterias, cartões de memória, flash externo, etc.

Entre as que considero câmeras profissionais de entrada, uma Canon da linha T, que pode ser a T5, T5i, T6 ou T6i ou uma Nikon da linha 3000, como a D3300, é uma boa pedida.

Mais adiante você pode adquirir uma Full Frame, como a Canon 5D Mark III ou a Nikon D800.

  • A lente:

A lente é considerada como sendo mais importante que a câmera. Se você adquirir o chamado “kit”, veja se oferecem uma lente mais longa que a tradicional, 18-55mm. Pode ser uma 18-105mm, 18-135mm, 18-200mm, etc. Quanto maior a diferença entre um número e o outro, mais zoom você terá, porém, quanto maior a diferença, mais elementos internos a lente possui e isto pode reduzir a qualidade da imagem.

Adquira junto uma lente 50mm f/1.8. Esta lente é barata e de ótimo custo benefício.

Mais adiante você pode adquirir uma 24-70mm f/2.8 ou uma 24-105mm f/4.

Até aqui já dá para ver que haja estudo! O que são os mm e no que influenciam? E a qualidade da lente, como se mede? O que é f/1.8? As respostas para estas perguntas são longas, mas você as aprenderá nos primeiros cursos, além de outros conhecimentos fundamentais como profundidade de campo, fotometria e composição fotográfica.

  • Outros equipamentos:

Não é obrigatório para quem inicia, mas se puder adquirir um flash externo, terá mais recursos. Canon, modelos 430 Ex II ou 600 EX-RT e Nikon modelos SB700 ou SB900.

Adquira uma bateria extra e cartões de memória. Não compre um cartão de 32GB, prefira dois de 16GB ou quatro de 8GB. Lembre que pode dar defeito. Imagine perder um casamento inteiro, pois estava em um só cartão.

  • Agora o mais importante: O estudo:

Aqui em Porto Alegre, eu recomendo a Escola de Fotografia e Cinema Câmera Viajante.

Por quê?

Fácil: É a mais antiga, a que oferece mais cursos, inclusive o profissionalizante, tem excelentes professores e… eu dou aula lá! hehehehe. Nos cursos mais básicos você pode escolher entre os turnos manhã, tarde ou noite e se durante a semana ou em intensivos que acontecem aos sábados. Ah, e ainda tem a possibilidade de marcar aula particular no dia e horário que lhe convém.

Se você nunca estudou fotografia, pode ser interessante começar com um curso básico. Na Câmera Viajante, este curso é o FD1. Na sequência, o FD2 é o mais importante, pois vai ensinar a operar a câmera no modo manual. Para ir mais adiante, o FD3. Neste link, aparecem todos os cursos que a escola oferece, começando com o Fotografia Digital nos três módulos que mencionei.

Como estamos falando de profissionalização, é necessário cursar o Curso de Fotografia Profissional, com aulas teóricas e práticas para você realmente começar a trabalhar. A duração é de um semestre.

No mesmo link sobre os cursos que citei antes, você encontrará outros, como de Composição Fotográfica, Montagem de Estúdio, Retratos, Fotojornalismo, Sensual, uso do Flash, etc.

Depois de fotografar, precisamos tratar as imagens e dar saída ao material, que pode ser impresso em papel fotográfico, álbum, revista, e outros. Para isto, é necessário aprender a utilizar o Lightroom e o Photoshop, além de saber diagramar um álbum. Estes cursos você também encontra naquele link.

Depois de você terminar o curso profissionalizante e começar a trabalhar, você sentirá a necessidade estudar mais. Indico cursos nos segmentos da fotografia com os quais você mais se identifica. Um curso superior? Sim, é importante também. No caso, recomendo o da Ulbra, pois tem ótimos professores. Não estou dizendo que as outras faculdades também não são boas. É que a Ulbra e seus professores, eu conheço.

Ah, e os cursos online e vídeos no Youtube? Bem, existe uma enorme diferença. Nos cursos online você não tem professor que vai esclarecer as suas dúvidas e nem terá aula prática que é onde o aprendizado realmente ocorre “A experiência é um feito essencial e central na conquista do saber” (SCHNEIDER, 2015, p. 68).

Outra vantagem da aula prática é a criação de portfólio avaliado. Você tem aula teórica e depois a prática, onde aplicará a teoria acompanhado de professor que vai esclarecer as dúvidas e auxiliar a atingir o resultado esperado. Na aula seguinte, ocorre a avaliação das fotos obtidas na prática. As melhores você colocará no portfólio. São estas imagens que vão vender o seu trabalho.

  • Outras dicas:

Tenha equipamentos redundantes. Não dá para fotografar um casamento só com uma câmera e lente.

Jamais se atrase! O fotógrafo deve ser o primeiro a chegar. Se marcar o compromisso para às 18h, chegue às 17:30 ou antes. No caso de casamento, se você não conhece o local, chegar 1h30min antes é o ideal. Comece fotografando o ambiente, tanto externo como interno.

  • Referências

SCHNEIDER, Laino Alberto. Construção da Aprendizagem Reflexiva no Ensino Superior. Canoas: Ulbra. 2015.

  • Como citar

Fique à vontade de usar este artigo em seu trabalho acadêmico. Para facilitar sua vida, aí vai a maneira correta, seguindo as normas da ABNT:

NEUMANN, Edgar. Como se tornar fotógrafo profissional. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2016/03/08/como-se-tornar-fotografo-profissional/&gt; Acesso em xx/xx/xxxx (coloque a data em que você acessou este post).

Posted in Fotografia | Tagged , , , | Leave a comment

2015 in review

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2015 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

The concert hall at the Sydney Opera House holds 2,700 people. This blog was viewed about 11,000 times in 2015. If it were a concert at Sydney Opera House, it would take about 4 sold-out performances for that many people to see it.

Click here to see the complete report.

Posted in Diversos | Tagged | Leave a comment

Power Bank – Dicas e Informações

Escrevo para ajudar a quem, como eu, nunca havia adquirido um Power Bank.

Testei quatro modelos sem marca, meramente escrito Power Bank em cima e com os símbolos CE e FCC, que representam a certificação para a Europa e Estados Unidos, respectivamente e ainda o RoHS, que se refere ao uso de metais não pesados em eletrônicos.

Eles são úteis para dar carga em aparelhos como celulares, tablets e até câmeras, como GoPro, que podem ser carregados via porta USB. IMPORTANTE: Verifique sempre com o fabricante do equipamento sobre a compatibilidade e preste atenção quanto a carga e voltagem. Um Power Bank não compatível pode danificar o equipamento.

Os três primeiros:

Com capacidade nominal de 12.000 mAh (12 Ah), custaram R$30,00 e não funcionaram. Eles tinham quatro luzinhas que indicavam a quantidade de carga armazenada. Na primeira carga, três luzinhas estavam ligadas e em uma hora, todas as quatro, indicando carga total.

Assim que conectei o Power Bank ao celular, três luzinhas apagaram e a última ficou ligada cerca de 15min. O celular recebeu somente 10% de carga.

Fiz novos testes deixando o Power Bank carregando com o carregador do celular, por 24 e 48 horas, sempre com o mesmo resultado e comportamento das luzinhas, além do carregador e o Power Bank ficarem frios depois de uma ou duas horas. Se estivesse carregando, ficaria pelo menos morno. Isto aconteceu com todos os três modelos.

Obs: O celular estava ligado, mas com todos os aplicativos e a tela desligados. Isto afeta a capacidade de carga, mas esses carregadores estavam com algum problema no circuito de carga e provavelmente também na bateria interna, além de informar uma capacidade nominal acima da real e ainda, eram muito leves, o que também pode indicar que não tem a capacidade informada.

Desisti deles e troquei por uma lanterna!

Algumas semanas depois, encontrei um com capacidade nominal de 10.800 mAh. Apesar da capacidade ser menor daqueles que testei antes, o tamanho físico é quatro vezes maior e portanto as baterias tem mais capacidade.

O modelo que uso atualmente (testes e gráficos mais abaixo):

Este modelo tem painel digital, indicando a carga em porcentagem, o que facilita bastante o controle, indicando de um em um, enquanto o sistema de quatro luzinhas, indica de 25 em 25%.

– A carga do Power Bank: Quando descarregado, a carga é inicialmente rápida, quando vai chegando próximo aos 100%, o tempo se prolonga. O ideal é deixar chegar aos 100%.
– Marca: O ideal é escolher uma marca reconhecida no mercado, como Samsung, por exemplo, mas normalmente o preço é alto.
– Indicador de carga: Prefira o painel digital, pelo que expliquei acima.
– Capacidade de carga: Quanto maior, melhor, mas também mais caro.
– Saídas: O Power Bank pode ter uma ou mais saídas. Especificamente este que comprei, tem duas, uma de 1 Ah e outra de 2,1 Ah.
– Peso: Esse modelo tem 215 g. Como mencionei, os modelos que não funcionaram eram bem mais leves.
– Onde comprar: Prefira lojas confiáveis que realmente vão dar garantia. Evite comprar pela Internet. Se não funcionar, a troca vai ser uma dor de cabeça.
– Onde eu comprei: Esse modelo que está funcionando corretamente, eu encontrei em Porto Alegre na loja My Mobile, que fica na parte de baixo do Carrefour Passo d’Areia, onde tem diversas lojas. A loja trabalha também com outros acessórios para celular, como capas e cabos. Este modelo com painel digital custou R$85,00, mas tem outros modelos.

Explicando a capacidade de carga: Se o carregador tem a capacidade de carga de 10.800 mAh e a bateria do seu celular é de 2.600 mAh, o aparelho carregaria o celular, 4,15 vezes (10800 / 2600), porém todo equipamento elétrico/eletrônico gera calor e consequente perda de energia. Não fiz testes neste sentido ainda, mas estimo que até três cargas sejam possíveis.

Fotos de celular mostrando a frente, atrás (com os detalhes técnicos) e os cabos. Coloquei um adesivo indicando a carga de saída das portas USB, pois a indicação no carregador é minúscula.

PB500pxVolt+Carga400pxCabos400px

Testes:

Os gráficos mostram os diversos testes, tanto da carga do próprio Power Bank utilizando o carregador do celular como do Power Bank carregando o celular, com a carga em porcentagem e o tempo em minutos.

Notem que quanto mais próximo dos 100% de carga no Power Bank, mais demora.

Com o celular ligado, obviamente a carga demora mais.

Carga do Power Bank – Testes 1 e 2:

Carga-do-Power-Bank---Teste-1

Carga-do-Power-Bank---Teste-2

Carregando o celular com o Power Bank:

  • Teste 1: Celular ligado, mas sem aplicativos em uso.

PB-Cel-Teste1

  • Teste 2: Celular desligado.

PB-Cel-Teste2

  • Teste 3: Celular ligado, mas sem aplicativos em uso.

PB-Cel-Teste3

  • Teste 4: Celular ligado usando o Whatsapp.

PB-Cel-Teste4

Atualização em 13/08/2016:

Infelizmente, depois de uns três meses sem usar, o Power bank não está mais aceitando carga, ficando em zero, mesmo depois de horas na tomada.

As baterias de NiCd ou NiMH, perdem a carga com o tempo, podendo, depois de alguns meses, ficar sem carga, mas não sem vida útil.

Como exemplo, tenho duas câmeras antigas. Coloco elas em carga uma vez por ano e funcionam. Claro que a carga não dura como antes.

Outro exemplo: Utilizo raramente um flash externo. Para este, tenho três jogos de baterias NiCD Sony, com cerca de 7 anos de idade. Apesar de usá-las duas a três vezes por ano, continuam aceitando carga. A duração da carga, depois destes anos todos, eu estimo em 50%.

Sugestâo: Adquirir um Power Bank de marca reconhecida com garantia mais longa.

 

Posted in Eletrônicos | Tagged , , , , | 4 Comments

Como fazer backup e sincronismo de arquivos online gratuitamente versão 2

Esta é uma versão atualizada do artigo que publiquei em janeiro de 2014.
Leia também a versão 1, pois tem informações que não repito aqui: Como fazer backup e sincronismo de arquivos online gratuitamente versão 1.

Com a instalação do Windows 10, a funcionalidade do Onedrive exige que eu logue no computador com uma conta Microsoft. Como não quero, desisti dele e procurei alternativas, encontrando duas com excelente espaço:

MegaSync: 50GB de espaço free. Nos primeiros dias de teste, o upload foi um pouco lento e as vezes simplesmente parava. Depois normalizou.

Adrive: 50GB de espaço free. (deixou de ser free – vide mais abaixo). Janela que indica os uploads que estão ocorrendo com a respectiva velocidade. Mais rápido que o MegaSync e sem interrupções.

O problema do Adrive é que a sincronização precisa ser agendada, não é imediata como em todos os outros sistemas. O tempo mais curto é de 15min, o que não é de todo ruim, mas se você salvar  um arquivo nele e desligar o computador é bem provável que não sincronizará e você não terá este arquivo em outro computador. Lembre de clicar em Sync Now antes.

Outro problema é quando arquivos são atualizados em dois computadores sem ter havido a sincronização. Vai ocorrer um conflito de data/hora, abrindo uma janela listando o conflito e perguntando o que fazer. Dá para configurar para não perguntar, mas seria ideal que o sistema ficasse com os dois, renomeando um deles para eu dedidir depois, como ocorre no Onedrive automaticamente.

O melhor do Adrive, além do enorme espaço é a possibilidade de escolher diversas pastas para sincronizar (como acontece no Cubby).

O Adrive também permite escolher pastas somente para backup e ainda um drive virtual.

Eu sempre uso os softwares de gerenciamento de arquivo dos serviços, mas o Adrive permite outras formas de acesso como ftp e ainda por outros softwares, mas isto eu não testei.

Outros com menos espaço:

– Atualização sobre o Dropbox: Há alguns meses meu Dropbox subiu para 50,75GB de espaço free. Não lembro a razão e nem se tem prazo limitado, mas no site ainda informa 2GB free para contas novas.

Syncplicity com 10GB. Pode sincronizar qualquer pasta como o Cubby, porém não há uma opção direta para isto, sendo necessário parar um sincronismo para reativar em outra pasta. Para ver os detalhes na página de suporte clique aqui.

Alguns que não testei, mas parecem interessantes:
Copy, com 15GB.
PCloud com 10GB.
BitCasa com 5GB.
DumpTruck com 5GB.

Atualização em 19/09/2015 sobre o MegaSync e o Adrive:

Inicialmente eu abandonei o MegaSync pelos motivos citados acima, porém alguns problemas aconteceram com o Adrive que me fizeram usar o MegaSync novamente.

Há cerca de duas semanas apaguei do meu computador uma pasta que fica dentro da pasta de sincronismo. Normalmente, no momento da sincronização, esta pasta também é removida da minha conta online, mas não foi isto que aconteceu. Na sincronização, o Adrive Desktop queria baixar os arquivos que estavam dentro desta pasta e os procurava na raiz ao invés de dentro da pasta. É óbvio que não estavam na raiz e por isto o sistema não os encontrava, gerando um erro e interrompendo o sincronismo. Nada mais sincronizava. Fiz várias tentativas inclusive o contatando o suporte técnico, que não conseguiu resolver. Depois de vários dias e tentativas a situação voltou ao normal, mas quase desisti do serviço.

Ontem, com a finalidade de melhor organizar uma pasta, acrescentei uma nova pasta dentro desta, que já continha cerca de 4GB de arquivos de vídeo. Movi a maioria destes arquivos, cerca de 3GB para a nova pasta. Para meu espanto, o serviço apagou os arquivos movidos e começou novamente o upload a partir do meu computador, o que levaria muitas horas. Serviços normais de sincronismo fazem este processo internamente, movendo e renomeando pastas online, evitando o re-upload. Mandei email para o suporte. Vou aguardar a resposta, mas acredito que não será satisfatória e eu desistirei definitivamente do Adrive.

Atualização em 02/10/2015:

O Adrive retornou meu questionamento dizendo que não pretendem mudar o sistema de como ocorre o sincronismo e ontem terminou meu trial da versão paga. Pensei em fazer o downgrade para a versão free de 50GB, porém esta possibilidade não existe mais desde 24/09. O preço de US$2,50 por mês, pelo que sei, ainda é o mais barato do mercado.

Atualização em 01/05/2016:

O Copy foi descontinuado.

Atualização em 18/11/2016:

O Cubby, citado na versão 1 deste post, foi descontinuado em 16/11/2016.

Posted in Informática | Tagged , | 1 Comment

Qualidade de Imagem no Facebook

Você faz o upload de imagens para o Facebook. Elas ficam em alta resolução ou ocorre uma compressão?

O upload pode ser feito em alta resolução ou não.

Fiz testes para poder responder esta questão e os resultados, estão aí:

As imagens que usei:

IMG 1: Imagem em RAW, de 10MP, com a densidade de 240 pixels por polegada.
IMG 2: Imagem em Jpeg, com 1280x853px.
IMG 3: Imagem em Jpeg, com 800xx533px.

Resumo:

1) Imagens com densidade maior que 72 PPi, são reduzidas para esta densidade.
2) Para imagens de resolução mais alta, como 10MP, tanto faz se o upload é em alta ou não que a redução é a mesma.
3) Imagens de tamanho em torno de 1200px, são sempre comprimidas.
4) Imagens de baixa resolução ficam inalteradas.

Na tabela abaixo, os detalhes tanto no upload em alta como em baixa:

Untitled-2

Abreviaturas:
MP = Megapixel.
MB: Megabytes.
px: Pixel.
PPI: Pixel por polegada.

Posted in Fotografia | 3 Comments

Doctor The Cat – Uma História Felina

A história do Doctor, um gatinho adotado.

Opção 1, em forma de álbum: Doctor The Cat

Opção 2, em forma de pdf: Doctor The Cat

Posted in Fotografia | Tagged , , | 2 Comments

Como fazer backup e sincronismo de arquivos online gratuitamente

Se você trabalha em vários computadores, é interessante sincronizar os arquivos, mantendo-os sempre atualizados, sem depender de HD externo ou pendrive. Para isto, basta acessar a Internet com o software fornecido pelo serviço. Os seus arquivos ficam armazenados nos servidores deles, assim você tem backup online e também em cada computador.

Baixe o aplicativo, instale em seus computadores e comece a trabalhar com mais versatilidade e segurança. Tudo que você apaga, adiciona ou altera em um computador, vai automaticamente para os servidores do serviço e posteriormente, quando você acessar outro computador com o software instalado, ocorre a sincronização dos arquivos.

Experimente com dois computadores lado a lado. Apague o arquivo em um deles e verá, em alguns segundos, o arquivo ser apagado do outro computador.

Para evitar a perda de dados, a maioria dos serviços mantém uma lixeira, onde você pode procurar arquivos excluídos acidentalmente.

Eu testei todos os listados abaixo, que oferecem um espaço gratuito e espaço adicional pago.

Eles são aprovados por sites especializados em informática, porém lembre que nada é absolutamente seguro, já que você não tem domínio de onde os arquivos são armazenados.

Sugiro não armazenar arquivos confidenciais, mas se for necessário, faça criptografia.

Um dos melhores não terá mais espaço gratuito a partir de fev/2014, por esta razão vou desativá-lo. Trata-se do Sugarsync. A grande vantagem dele é que posso selecionar qualquer pasta do computador para sincronizar simplesmente arrastando para a janela do aplicativo. A maioria dos serviços cria somente uma pasta na qual você deve copiar ou mover os arquivos e pastas a serem sincronizados. A alternativa é o Cubby, com funcionamento igual.

Com o Box Sync também dá para arrastar pastas, mas a sincronização entre computadores só é possível pela pasta única que o aplicativo cria. Para evitar que inicie junto com o Windows, só removendo pelo Msconfig. Não usa a janela do aplicativo para upload, só pela interface web.

Os serviços gratuitos, como o Box Sync, por exemplo, limitam o tamanho do arquivo em 250Mb. O Google Drive pode ser interessante para quem usa o Google Docs.

Dos listados, abandonei dois:

– O CX por ser pouco configurável. Insiste em manter uma janela listando as pastas por cima das outras após aberta. Não tem como configurar para não iniciar junto com o Windows. É necessário eliminar pelo Msconfig. Na verdade, ele também não sincroniza automaticamente, eu tenho que buscar isto baixando os arquivos no outro computador, o que tira a função principal.

– AVG Live Kive: Sincroniza pastas, mas a seleção delas é bem mais complicada que em outros softwares.

Hoje eu uso:

– O Cubby da LogMeIn, apesar do upload de arquivos grandes demorar mais do que em outros serviços.

– O 4Sync por causa do grande espaço.

– O Skydrive (atualmente Onedrive) por causa do Windows Phone. O Box Sync também tem para WP, mas requer estar conectado para acessar os arquivos, portanto não é sincronismo.

Praticamente abandonei:

– O Dropbox, pelo espaço minúsculo.

Abaixo uma tabela com notas em uma escala de 0 a 10, que refletem a minha opinião e necessidades, como uma prática interface com o usuário, rapidez na sincronização e espaço oferecido gratuitamente. Tabela Obs: Em dez/2013, o Skydrive (atualmente Onedrive) ofereceu mais 20Gb grátis, válido até dez/2014.

Links: 4 Sync AVG Live Kive Box Sync Cubby Cx Dropbox Google Drive Skydrive Sugarsync

Em 09/04/2014 o AVG Live Kive foi extinto.

Em 11/10/2014 o 4Sync deixa de ser gratuito.

Em 04/10/2015, numa nova pesquisa, vi que o Box Sync não tem mais versão gratuita.

Atualização de agosto/2015: Como fazer backup e sincronismo de arquivos online gratuitamente versão 2

Posted in Informática | Tagged , , , | 2 Comments

Super Softbox by Edgar Neumann

Esta iluminação, que chamo de Super Softbox, eu ainda não vi em nenhum livro, site ou curso que já fiz. Desta forma penso ser original. Claro que posso estar enganado. De qualquer forma, aí vai a receita da melhor iluminação de estúdio… pelo menos, a que eu mais gosto 😉

Em direção a um fundo branco, coloque dois ou três flashes de pelo menos 160w/s cada, resultando em 360 a 480w/s, que com base nos flashes Atek, é equivalente a NG 40 a 60. Podem ser com sombrinha ou só refletor. Desta forma, você poderá usar algo como f/8.

Utilizando tripés de fundo, coloque um tecido branco, como Jersey. A modelo fica na frente deste fundo ou na lateral dele.

Como todos sabem, quanto maior a fonte de luz, mais suave ela fica. Este esquema deixará a luz refletida na parede e depois no tecido, atuando como um softbox de por exemplo, 5m2, enquanto os mais utilizados tem 1m2 ou menos.

[Edit 07/05/2017]:

Abaixo dois diagramas de exemplo, que deixam mais claro de como posicionar a luz, a modelo e a câmera:

Obs: No diagrama, os flashes estão apontados para a direita. Experimente também apontar diretamente para o fundo ou para a esquerda. Pense sempre na trajetória da luz depois que atingir o fundo.

Diagrama 1:

Modelo em contra-luz, posicionada na frente do fundo.Diagrama 2:Diagrama1.jpg

Diagrama 2:

Modelo na lateral do fundo, próxima à parede. Neste caso, é necessário substituir o tripé por outro suporte, como barbante, por exemplo.Diagrama2.jpg

Como citar:

Fique à vontade de usar este artigo em seu trabalho acadêmico. Para facilitar sua vida, aí vai a maneira correta, seguindo as normas da ABNT:

NEUMANN, Edgar. Mega Softbox by Edgar Neumann. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2013/12/21/mega-softbox-by-edgar-neumann/&gt; Acesso em xx/xx/xxxx (coloque a data em que você acessou este post)

Posted in Fotografia | Tagged , , | Leave a comment