Dicas para quem quer ser professor

Você quer ser professor? Ensinar algo que domina? Maravilha!

Saiba que isto exige muita pesquisa, estudos e dedicação, mas é extremamente gratificante.

Aqui vão algumas dicas baseadas na minha experiência como docente na área da fotografia a 10 anos, mais de 2300 alunos, graduação em Fotografia e pós-graduação em Educação.

Pense nestas dicas como sendo para um curso livre. No meu caso, fotografia. Outros cursos e níveis necessitam de formação específica como Pedagogia e/ou mestrado.

Não é só ter conhecimento, domínio e prática em determinado assunto. É necessário mais.

Jeito para ensinar? Didática? Sim, mas como se traduz isto na prática?

Difícil de explicar, mas algumas dicas ajudarão.

Dicas:

1) Saiba que você precisará de tempo para se dedicar à pesquisa e escrita do seu material, que deve ser constantemente atualizado.

2) Faça pelo menos um curso na área da educação. Se for uma graduação ou pós, melhor ainda.

3) Faça cursos na área que você quer ministrar e adquira livros sobre o assunto.

4) A sua prática: Isto é fundamental para o bom andamento e resultado de um curso. Se você não pratica o que ensina, terá problemas e dificuldade em responder perguntas dos alunos.

5) Pesquisa: Pesquise o assunto, desde a história (para quem gosta), autores reconhecidos, aspectos psicológicos, imagens de referência, fotógrafos reconhecidos na área, enfim, tudo que pode ser interessante para o aluno. Reúna isto no PowerPoint e depois organize em uma sequência lógica, de introdução ao assunto, dicas, como começar, como tratar o cliente, equipamento necessário para fotografar, solução de problemas, etc.

6) O material: O PowerPoint pode ser seu material-guia para que você não se perca na sequência dos assuntos. Você pode disponibilizar um resumo dele para os alunos, preferencialmente em PDF, de forma que não possa ser alterado. Você pode cobrar do aluno o material ou não.

Cuide da ortografia e digitação. Peça para outra pessoa revisar.

Não utilize materiais de outros. Crie seu próprio. Isto até ajudará a memorizar o assunto, facilitando e dinamizando a aula. Cite sempre fontes e referências.

Depois de algum tempo, você não precisará mais do PowerPoint, que vai servir realmente como um mero guia da sequência dos assuntos e para mostrar imagens pertinentes ao assunto.

7) Estude bem seu PowerPoint. Apresente para amigos e familiares. Assim você terá mais segurança na primeira aula. Evite ler todo o slide. O ideal é olhar para a tela, ver o assunto do slide e virar para a turma falando sobre ele. Aproveite para falar da sua experiência sobre aquele tópico.

8) Leia Paulo Freire e Rubem Alves.

9) Pesquise e assista Mário Sergio Cortella falando sobre educação.

10) Entremeie sua aula com prática. A prática é fundamental para o aprendizado.

11) Respostas para perguntas que você não sabe a resposta. Sim, não sabemos absolutamente tudo.

– Não sei, vamos pesquisar juntos? Uma rápida consulta na Internet pode ajudar no aprendizado de todos.

– Não sei, vou pesquisar e trago a resposta na próxima aula.

– Não sei, que tal todos pesquisarmos e conversarmos sobre isto na próxima aula?

– A sua pergunta é interessante, mas é pertinente a outro curso. Neste caso, dou uma resposta rápida e digo “isto você verá no curso tal”.

Lembre sempre que Freire professa (2002, p.25) “Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender”.

Nesse sentido também é importante frisar que a humildade é a principal virtude de um educador, que é aquele que sabe que não sabe tudo; que sabe que não é o único que sabe;  que sabe que o outro sabe o que ele não sabe; que sabe que ele e o outro nunca saberão tudo que pode ser sabido (CORTELLA, 2009).

12) Defina a duração de cada aula teórica e prática. Lembre que as aulas teóricas ficam melhores se tiverem momentos de prática. Defina pelo menos uma aula de avaliação.

13) Defina os objetivos e os conteúdos do curso. Pesquise em sites de escolas para ver como são os textos destes tópicos.

14) Defina os requisitos mínimos para participar do curso, como nível de câmera, lente, computador, etc.

15) Defina o numero mínimo e máximo de alunos.

16) Apresente seu projeto para uma escola.

17) Na primeira aula, apresente-se, conte da sua formação e experiência na área. Você pode falar que é seu primeiro dia. Peça compreensão e fique aberto a eventuais críticas construtivas.

18) Faça uma avaliação inclusiva e compreensiva. Estou preparando um artigo sobre este assunto.

19) Nunca se atrase. Eu me programo para chegar com antecedência de 30 a 45min.

20) Nunca falte sem um excelente motivo. Avise com antecedência.

Segurança do material:

1) Organize todo o material como imagens, PowerPoint e outros materiais em uma pasta. Sincronize esta pasta com um serviço como o Dropbox. Desta forma, você consegue acessar de qualquer lugar que tenha conexão com a Internet.

Veja o post Como fazer backup e sincronismo de arquivos online gratuitamente versão 2.

2) Faça com frequência o backup da pasta para um HD externo e de vez em quando, grave tudo em um DVD.

3) Salve o PowerPoint para PDF também. O PDF é legível praticamente em qualquer computador.

4) Para a aula, leve a pasta em três pendrives. Se um falhar, você tem mais duas opções. Depois de gravar no pendrive, abra os arquivos para conferir se foram gravados sem falhas.

5) Preserve a sua autoria caso forneça materiais aos alunos. Você pode salvar em PDF e colocar um slide proibindo cópia e envio a terceiros, citando a Lei 9610/1998 ou pode entregar impresso.

Lembre que você ficou muitas horas preparando o material. Mesmo que cobre por ele, quem o recebe não tem o direito de alterá-lo nem distribuí-lo.

De qualquer forma, isto é uma decisão pessoal. Já recebi de professores um PPT aberto, assim como PDF com slides de proibição e inibindo copiar/colar e até imprimir.

Quanto tempo se leva para criar um curso?

Para dar uma ideia de tempo para se preparar um curso, falo de dois que ministro na Escola Câmera Viajante, GoPro e Adobe Premiere:

GoPro:

1) Comprei a câmera e fiz testes com ela por quatro meses, usando todas as funções.

2) Fiz cinco cursos na área.

3) Adquiri um livro. Existem poucos livros específicos e já tenho vários sobre vídeo e cinema.

4) Fiz pesquisa sobre vídeo e coletei material de referência.

5) Fiz diversas adaptações de baixo custo para os acessórios. Desta forma, consigo passar aos alunos dicas de DIY (Do it yourself – Faça você mesmo), com custo muito menor que os equipamentos da marca.

O tempo total para montar o curso foi de seis meses, com uma estimativa de 300 horas dedicadas a isto, o que resultou em um curso de 8h/a e um PowerPoint de 136 slides.

Adobe Premiere:

1) Adquiri o software e comecei a editar vídeo, em torno de 3h por dia.

2) Fiz sete cursos de Premiere.

3) Adquiri cinco livros específicos sobre Premiere e quatro sobre cinema.

4) Pesquisei e guardei muitos add-ons e templates gratuitos para oferecer aos alunos.

A preparação levou quase um ano e cerca de 600 horas de dedicação. Isto resultou num curso de 12h/a e um PowerPoint de 198 slides, que ainda está em construção.

Quanto tempo preciso me dedicar na atualização e revisão de conteúdos?

– Algumas horas por semana. Isto inclui pesquisar novidades, alterar e melhorar conteúdo, remover assuntos que não interessam e acrescentar novos baseados na experiência em sala, partindo das indagações dos alunos.

 

Referências

CORTELLA, Mário Sérgio. Múltiplos Paradigmas. 2009. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=0T-Hh7fWzfU&gt;. Acesso em 07/11/2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

Como citar:

Se você quiser usar este post no seu trabalho acadêmico, a citação pode ser feita desta forma:

NEUMANN, Edgar. Dicas para quem quer ser professor. 2017. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2017/11/07/dicas-para-quem-quer-ser-professor&gt; Acesso em…

 

Advertisements
Posted in Educação, Fotografia | Leave a comment

Ótica ou Óptica?

Utilizo há anos no meu material de aula o termo ótica ao invés de óptica quando me refiro às lentes e suas propriedades.

A palavra óptica sempre me soou antiquada.

Sei que, pelo latim, ótica se refere à audição (ótikos) e óptica (optiké) se refere à visão.

Então, porque eu uso ótica para me referir às lentes?

As razões são:

1) Óptica soa antiquado.

2) O dicionário Aurélio (AURÉLIO, 2017) mostra que ambas tem relação com luz e visão.

3) O dicionário Michaelis (MICHAELIS, 2017), no verbete ótica, remete à óptica, mostrando que tem o mesmo sentido.

4) O Novo Acordo Ortográfico, que entrou em vigor em janeiro de 2009, estabelece que as consoantes e c e p que não são faladas, devem ser abolidas (http://www.portaldalinguaportuguesa.org/acordo.php?action=acordo&version=1990b)

Nunca ouvi alguém falar óptica, pronunciando o p.

5) Esta é a principal razão: Segundo o post no site do Instituto de Física da USP (RECHENBERG, 2010), o Prof. Dr. Hercílio R. Rechenberg, relata que a disciplina de Introdução à Óptica I foi substituída por Introdução à Ótica. “A consoante “p” evaporou-se no processo”, diz o professor.

REFERÊNCIAS

AURÉLIO, Dicionário do. Ótica. 2017. Disponível em <https://dicionariodoaurelio.com/otica&gt; Acesso em 19/04/2017.

AURÉLIO, Dicionário do. Óptica. 2017. Disponível em <https://dicionariodoaurelio.com/optica&gt; Acesso em 19/04/2017.

MICHAELIS, dicionário. Ótica. 2017. Disponível em <http://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f=0&t=0&palavra=%C3%B3tica&gt; Acesso em 19/04/2017.

RECHENBERG, Hercílio R. Ótica ou Óptica? 2006. Disponível em <http://www.if.usp.br/bifusp/bifold/bif0619.shtml&gt; Acesso em 19/04/2017.

Como citar:

Se você quiser usar este post no seu trabalho acadêmico, a citação pode ser feita desta forma:

NEUMANN, Edgar. Ótica ou Óptica? 2017. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2017/04/20/otica-ou-optica&gt; Acesso em…

Posted in Educação, Fotografia | Tagged , | Leave a comment

Cryptograph the Images you send to your Client

This is important for Photographers.

You could use a simple PDF writer like Doro, but it does not give you the necessary cryptography to ensure that you don´t lose your pictures.

There are two main points to observe:

1) Your client want privacy about the images. If you send a DVD with no encryption, the images can be seen by everyone.

2) You are sending images to your client for him to choose which will go to a album you will produce. In this case, to avoid the client to use the images without permission, you can create a PDF using Adobe Bridge, with small images and then use a software to encrypt the file and ad a validity date.

I recommend A-PDF Password Security that have several interesting functions and have a good price for the benefit (US$27). Link: A-PDF Password

What you can do with this software:

– Encrypt your PDF files with 128-bit cryptography.

– Remove PDF encryption, including in several files at once using password pool.

–  You can permit or not, printing, copying or changing the file.

– Edit PDF metadata, like title, subject, author, several at once using batch mode.

– Very important: Add Expiry date. The viewer will need a reader with Javascript, like Adobe Reader. You can specify a message that will appear after the expiry date.

– You can choose a folder to be monitored. Every file saves to that folder will be automatically encrypted.

Enjoy!

Posted in Notícias | Leave a comment

Cuidado com a Cache do Adobe Bridge

O Adobe Bridge guarda as miniaturas das imagens acessadas em uma pasta denominada Cache, que fica por padrão no drive do sistema operacional.

Se o seu computador der problema e precisar ir para a assistência técnica, todas as miniaturas dos seus arquivos de imagens irão junto e com isto a privacidade dos clientes.

O ideal é configurar para que fique em um HD externo, clicando em Edit > Preferences > Cache e depois em Location > Choose.

Se ao clicar em Choose, o drive do HD externo não aparecer na lista, mas só o Desktop (Área de Trabalho) e outras pastas, crie um atalho na Área de Trabalho para o HD externo e acesse o link pelo Bridge.

 

 

Posted in Notícias | Leave a comment

Como não perder suas fotos e outros arquivos

A resposta é bem simples: Backup!

Como proceder:

Outros arquivos:

  • Veja este post: Backup Online.  Para fotos, o backup online é inviável, pois os arquivos são muito grandes.
  • Como exemplo, meu material de aula está em nove locais diferentes, entre online, DVD, pendrives e HDs externos.

Fotos:

  • Para garantir que as fotos do seu cliente não se percam, é necessário seguir certos métodos.
    Lembre que qualquer método de armazenamento, como CD/DVD, HD externo, pendrive, etc. pode apresentar falhas, então quanto mais redundante, melhor.
  • CD/DVD: É uma mídia fixa (exceto os RW) e que não tem eletrônica envolvida. Grave sempre com velocidade baixa e peça para o software fazer a verificação pós-gravação. Não deixe exposto à luz. Pode apresentar falha de leitura.
  • Pendrive e cartão de memória da câmera: Contém eletrônica e portanto sujeito a falhas.
  • HD Externo: O menos confiável. Contém diversas peças eletrônicas além de discos e a cabeça de leitura. Sensível à qualquer batida, ainda mais quando estiver lendo/gravando.
  • Em estúdio: Eu dificilmente uso mais de um cartão de memória na câmera. Vou passando as fotos para um notebook. Com isto já tenho as fotos em dois locais. Depois do ensaio, as fotos vão para um HD Externo e deste para um PC, onde são colocadas em dois HDs internos. Já são cinco locais.
    • No dia seguinte, todas as fotos vão para um DVD e após a seleção, novo DVD. Agora tenho as fotos em sete locais. Após a finalização do tratamento. Novo DVD.
    • Após a entrega do álbum, aos poucos vou apagando as fotos dos outros locais, mas por precaução, crio ainda mais uma cópia do DVD onde fiz a última gravação de backup.
  • Em externa:Em eventos que ocorrem numa data única, como casamentos, por exemplo, utilize vários cartões de 8GB e um notebook. Um assistente descarrega as fotos para o notebook e as grava em DVD. O ideal é que estes DVDs sejam passados para outra pessoa, que os transportará de maneira independente do notebook e cartões. Esta recomendação é pensando no pior, um assalto. Neste sentido, você também deve transportar a câmera sem nenhum cartão dentro. Leve os cartões escondidos.

Como citar:

Fique à vontade de usar este artigo em seu trabalho acadêmico. Para facilitar sua vida, aí vai a maneira correta, seguindo as normas da ABNT:

NEUMANN, Edgar. Como não perder suas fotos e outros arquivos. Disponível em <https://edgarneumann.wordpress.com/2016/11/28/como-nao-perder-suas-fotos-e-outros-arquivos&gt; Acesso em xx/xx/xxxx (coloque a data em que você acessou este post).

Posted in Fotografia, Informática | Tagged , | Leave a comment

Parabéns aos Professores e Muito Obrigado aos Alunos

palavradodia

Parabéns a todos os professores!

Muito obrigado aos meus alunos! Vocês são fonte de inspiração, motivação e conhecimento, pois “Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender” (FREIRE, 2002, p.25).

Neste sentido Cortella (2009) afirma “Só é um bom ensinante quem é um bom aprendente”.

Mais uma citação para o dia, também do grande professor Cortella (ibid) “A humildade é a principal virtude de um educador, que é aquele que sabe que não sabe tudo; que sabe que não é o único que sabe; que sabe que o outro sabe o que ele não sabe; que sabe que ele e o outro nunca saberão tudo o que pode ser sabido”.

REFERÊNCIAS:

CORTELLA, Mário Sérgio. Múltiplos Paradigmas. 2009. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=0T-Hh7fWzfU>. Acesso em 15/10/2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

Posted in Educação | Leave a comment

Photoshop em um Netbook – Como salvar o arquivo

Já tive alunos com o Photoshop instalado em um Netbook.

O problema que ocorre nestes casos, além do baixo poder de processamento, pouca memória e tela menor que a requerida, é não poder salvar o arquivo da forma tradicional, clicando em File > Save (Arquivo > Salvar).

O Ctrl+S também não tem efeito. O arquivo simplesmente não é salvo.

A solução é clicar no “x” da janela do arquivo. Neste caso, o Photoshop pergunta se quer salvar. Basta responder que sim.

Os requisitos minimos para a versão CC2015 (descrição da Adobe):

  • Intel® Core 2 or AMD Athlon® 64 processor; 2 GHz or faster processor
  • Microsoft Windows 7 with Service Pack 1, Windows 8.1, or Windows 10
  • 2 GB of RAM (8 GB recommended)
  • 2.6 GB of available hard-disk space for 32-bit installation; 3.1 GB of available hard-disk space for 64-bit installation; additional free space required during installation (cannot install on a volume that uses a case-sensitive file system)
  • 1024 x 768 display (1280×800 recommended) with 16-bit color and 512 MB of dedicated VRAM; 2 GB is recommended*
  • OpenGL 2.0–capable system

Os netbooks podem ter uma tela de 1024x600px, enquanto o mínimo é 1024×768. Por esta razão, uma parte da tela do software não aparece. No caso da janela de tratamento RAW, os botões para finalizar o tratamento, cancelar e abrir no Photoshop ficam escondidos.

 

 

Posted in Photoshop | Leave a comment